21 de jan de 2010

Falsidade, traição, essas paradas.

Pra começar, o simples fato da existência de algo chamado "mentira" já me é perturbador. Tem noção? Deus fala pra gente acreditar nas pessoas e todo esse blá blá blá, mas cara, as pessoas insistem em ser más. Muitos más. Na verdade, perversas é a palavra. Se você acredita, são falsas. Se você confia, te traem. Que delícia. O clichê da caixinha de surpresas cai bem. Se eu pudesse matar... ah cara, eu matava. Se eu pudesse morrer, talvez morresse também. Não que minha morte vá adiantar de alguma coisa, é só pra não ter mais que conviver com isso. Chega uma hora que a ingenuidade cansa. Chega uma hora que ser feita de trouxa, começa a irritar pra valer (Não que já não irritasse). Cansei de chorar por quem não vale a pena. Cansei de chorar por traições. Cansei de deixar minha cabeça no automático e meu coração no controle. Ser emocional dá nisso. Odeio isso. O pior de tudo é que tem umas que são tão FODAS que fazem todo o tipo pra você acreditar nelas. Judas. Vem com um papinho: "aaah se aproxima de Deus"; "leia a Bíblia quando estiver com raiva". E você acredita que elas são boas e confiáveis, afinal, tão falando de Deus. E no fim das contas, elas contam o que você compartilhou. Saco! Deus abençoe e guarde essas pessoas. Porque eu mesma, não sei o que fazer com elas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário